segunda-feira, novembro 12, 2007

A minha homenagem...

Já todos te saudaram aqui Armando. Falto eu. Calhou-me em agenda ir fotografar-te. Este era o trabalho mais difícil deles todos. Quis recusar. Era óbvio o porquê. Depois achei que devia ir. Queria fazer bem feito. Tu merecias! Queria fazer aquilo que sempre me disseste para fazer. Boas fotos e nunca ir abaixo. E hoje fui-me abaixo. Era impossível não lacrimejar a cada clique que fazia...Aqui tens a minha homenagem. Até sempre...
( Novembro 2007 )
Foto: Rodrigo Cabrita

10 Comments:

Blogger Devaneante said...

RC, JCC e LN,
Aqui vos deixo um abraço sentido pela perda.
Força e coragem é o que mais precisamos quando perdemos alguém que nos é querido. É o que vos desejo.
Um beijo para os três

segunda-feira, novembro 12, 2007 1:53:00 da manhã  
Anonymous ergela said...

Caro Companheiro, conheci o André noutro contexto, tinha-o como um execelente profissional e um bom amigo.Foi muito...muito... dificil,podes crer!Até por já é segundo amigo, que num espaço de um mês desaparece assim,brutalmente,sem avisar.
Caraças!Que raio de vida esta!

Um abraço

segunda-feira, novembro 12, 2007 1:55:00 da tarde  
Anonymous chá da lapa said...

Sinto na pele a dor e sofrimento de familiares e amigos do vosso camarada Armando, pois já passei pelo mesmo...
Rodrigo, sei que não deve ter sido fácil para ti teres em agenda fotografar o último adeus a um amigo.Pensa nisto: Esteja o Armando onde estiver vai ficar feliz pelo teu trabalho, pela tua presença, pela tua coragem.As lágrimas que dizes ser impossível não acontecerem após cada clique, são certamente transformadas em valores muito altos, que só o Armando vai saber o significado.
JCC e LN acreditem que sinto muito. Especialmente para ti Rodrigo coragem.Há quem acredite que há vida para além da vida.Quem sabe? Eu não sei? Tu sabes?
Beijo para vcs.

segunda-feira, novembro 12, 2007 2:31:00 da tarde  
Blogger Custódia C.C. said...

Abraço!

segunda-feira, novembro 12, 2007 2:51:00 da tarde  
Anonymous ergela said...

Épa!Vê lá como ando que até troquei o nome do Armando.
Só me lembro de ficar assim quando morreu o meu amigo Carlos Paião.

Um abraço de amizade

segunda-feira, novembro 12, 2007 3:03:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pois é a vida tem destas voltas matreiras!
Tal como quando foi da Zézinha ... chorei ... chorei com saudades daqueles pequenos (grandes) momentos que partilhei com o Armando e que nunca mais voltarão!
Um beijinho até sempre da 'gordinha' que adoravas despentear!
Um Beijinho para vocês Zé Carlos, Rodrigo e Leonardo ... com milhões de saudades!!
Liliana

segunda-feira, novembro 12, 2007 3:40:00 da tarde  
Anonymous chá da lapa said...

Queria dizer que há quem acredite que há vida para além da morte e coloquei vida para além da vida.Reflexo de sentimentos confusos ao reviver o passado.

segunda-feira, novembro 12, 2007 10:49:00 da tarde  
Blogger Gente Inspirada said...

Gostei das tuas palavras.
E ao Armando Rafael que simplesmente o fotografei por obra do acaso um abraço onde quer que esteja a descansar e a olhar pelos que mais ama.

terça-feira, novembro 13, 2007 2:59:00 da manhã  
Blogger GLP said...

Bela homenagem. Até sempre!

quarta-feira, novembro 14, 2007 8:49:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ante tamanha tristesa, é bonito ler isto, ver isto, testemunhar isto, ainda que fosse preferível - nada disto.

Ainda hoje me pergunto se não andamos equivocados com estes simulacros de vida.

Um abraço caloroso a todos
rui paula de matos
Macroscópio

terça-feira, novembro 20, 2007 8:58:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home